mulher segurando placa open
Compartilhe:
Gestão e Finanças

Negócios que são tendência para 2018

Confira os setores que prometem crescer no próximo ano


Pensando em lançar uma novidade ou abrir um novo negócio? Apesar do cenário econômico não ser muito animador, alguns nichos demonstraram crescimento e são tendência para o próximo ano.

Por isso, antes de tentar um novo setor, o ideal é fazer um planejamento estratégico, considerando as novidades e movimentos do mercado em qual você está inserido ou deseja entrar.

Para te ajudar, selecionamos os principais negócios que são tendência para 2018. Confira!

Produtos para alimentação restritiva

Apesar da demanda ser antiga, o mercado não atendia a pessoas com restrições alimentares e que necessitam de uma alimentação alternativa.

Em 2015, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) já destacava com promissor negócios voltados ao público com intolerância à lactose e ao glúten.

Para 2018, a tendência é ainda maior. Pois, os consumidores também estão procurando produtos com essas características para seguir uma dieta saudável.

Biojoias

De uns tempos para cá, questões sobre o meio ambiente vêm sendo pauta não apenas de congressos, mas também das pessoas em geral (nas salas de aula, em grupos e nas mídias sociais).

Como consequência disso, as marcas tiveram que se reinventar e lançar produtos sustentáveis. Entrando nessa tendência, foram lançadas as biojoias, que tratam-se de bijuterias cuja produção é feita somente com itens sustentáveis.

Um produto inovador e que tem grande apelo em cidades turísticas.

Consertos e Reformas / Brechós

Além do apelo sustentável, setores de consertos, reformas e brechós são mais econômicos – uma alternativa atraente para os consumidores em tempos de crise.

Mundo Pet e Cosméticos

O país pode estar em crise, mas estes dois nichos não apresentaram retração: cosméticos e mundo pet.

No setor da beleza, o crescimento continua. A entrada do público masculino deu ainda mais impulso para esse mercado.

E os seguimentos voltados a animais também não ficaram atrás. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação, somente em 2016 esse setor movimentou o equivalente a R$ 18,9 bilhões.

Micro cervejarias

Já faz um tempo que existe uma onda de cervejas artesanais. Os consumidores estão procurando produtos diferenciados, de puro malte ou importados.

O que achou? Deixe sua mensagem nos comentários!

Seja o primeiro a comentar
Compartilhe:

SOLICITE UMA CONSULTORIA GRATUITA

Marketing Digital para Pequenas e Médias empresas

Deixe um comentário

Assine nossa Newsletter

Receba por e-mail nossas novidades e publicações.