Compartilhe:
Gestão e Finanças

Inteligência Emocional

Virtude de quem deseja crescer: Estudo revela que boa gestão de emoções pode ser mais importante do que QI no ambiente profissional


Em nossa vida profissional e acadêmica, passamos por diferentes testes. Eles têm objetivo de mensurar nossa aptidão para ocupar determinado cargo, nos classificar em rankings e mostrar até onde pode chegar nosso conhecimento sobre determinado tema. Podem indicar nosso QI e “medir” nossa inteligência individual.

Mas o mundo dos negócios exige muito mais que isso. Exige inteligência emocional. Ela surge como um elemento-chave para admitir e promover pessoas. A forma com a qual lidamos com as situações de nosso dia a dia diz muito sobre como iremos proceder ao nos depararmos com as mesmas situações em nosso ambiente de trabalho.

Possuir inteligência emocional para encarar o estresse corporativo traz resultados positivos para a carreira. Conforme pesquisa realizada pela consultoria TalentSmart, o quociente emocional (QE) pode ser mais importante que o quociente de inteligência (QI). O estudo revela que 90% dos funcionários mais bem avaliados nas empresas apresentam uma boa gestão de suas emoções.

Trata-se de uma característica rara e extremamente valiosa. Você quer saber como desenvolvê-la? Confira abaixo algumas dicas!

Tenha autopercepção

Busque descobrir quais são os gatilhos de suas emoções. Após identificá-los, busque agir para minimizar seus impactos. É importante também procurar feedbacks sobre como as pessoas enxergam suas atitudes, e ouvir sugestões de como melhorá-las.

Faça a gestão dos relacionamentos

Respeite o próximo – suas opiniões, atitudes e escolhas. Quando gestor, explique as suas escolhas e não as tome de maneira autoritária. É essencial também minimizar os possíveis conflitos, pedindo desculpas ou expondo suas insatisfações, sempre que necessário.

Tenha percepção social

Chame as pessoas pelo nome. Quando estiver conversando, mostre que está atento ao que está sendo falado. Quando estiver fora da conversa, observe a interação e capte alguns aspectos que podem colaborar com o relacionamento.

Olhar para si é o primeiro passo para conquistar a inteligência emocional. A tarefa não é fácil e requer disciplina e autoconhecimento. Perceba onde você pode melhorar e considere que equilibrar suas emoções pode colaborar para gerir pessoas e gerir negócios.

Fonte: Sebrae

Seja o primeiro a comentar
Compartilhe:

SOLICITE UMA CONSULTORIA GRATUITA

Marketing Digital para Pequenas e Médias empresas

Deixe um comentário

Assine nossa Newsletter

Receba por e-mail nossas novidades e publicações.