Compartilhe:
Gestão e Finanças Inovação

Como escolher a máquina de cartão para microempreendedores

4 dicas infalíveis para escolher a melhor maquininha e fugir das taxas altas


O micro e pequeno comerciante sabe que dar opção de crédito e débito significa vender mais e ganhar potenciais clientes, mas – ao mesmo tempo – também pagar taxas altas por cada transação, entre outros custos. Então, como resolver esse impasse? Como escolher a máquina de cartão para microempreendedores ideal?

01 – Fuja de mensalidade e aluguel

Apesar de ainda haver diversas empresas que cobram mensalidade e aluguel, essas cobranças estão cada vez mais caindo em desuso. O motivo? Não traz vantagem nenhuma para o empreendedor (pelo contrário, somente aumentam os custos mensais ou tornam inviáveis as condições para a aquisição da maquininha).

02 – Fique de olho na porcentagem das taxas por transação

Outro grande vilão que aumenta os custos mensais do pequeno e médio negócio são as altas taxas por transação. As empresas que oferecem as maquininhas impunham altos valores , no entanto, isso também mudou.

A GuiaMais, agência de marketing digital focada em pequenas e médias empresas, revolucionou o mercado e lançou a G+ Pagos: a maquininha de cartões sem aluguel, sem taxa de adesão e com as menores taxas do mercado. 

maquininha gpagos da guiamais

 

03 – Aceite as principais bandeiras

Para aumentar as possibilidades de ganho, o ideal é aceitar as principais bandeiras de cartões, como Visa e MasterCard, que são as mais utilizadas.

04 – Analise os benefícios

Alguns itens passam despercebidos no momento da escolha da maquininha de cartão, porém são de extrema importância. Procure saber se a máquina precisa de internet ou celular para se conectar (o que dificulta a conexão), qual o tempo de garantia e se inclui chip e planos de dados (que é uma ótima vantagem).

Conheça a G+ Pagos, a maquininha de cartões com as menores taxas

Mas, afinal, vale a pena ter uma máquina de cartão?

De acordo com a entrevista do consultor do Sebrae-SP, Wagner Paludetto, ao jornal Diário do Comércio, o investimento vale a pena.

“Os cartões estimulam os clientes a comprarem mais, além de serem uma opção mais cômoda e de protegerem dos riscos de inadimplência”, afirma Paludetto.

Ainda não aceita crédito e débito? Entenda o que sua empresa está perdendo e como fugir das altas taxas

 

4 Comentários
Compartilhe:
Comentários (4)
  • Oswaldo Luiz Pasqualin

    Gostaria de saber o preço, taxas praticadas e sistema de conexão (celular ou internet) da maquininha gmais.
    Obrigado

  • gostaria de saber , sobre valores da maquineta, e como adquirir?

  • Deixe um comentário

    Assine nossa Newsletter

    Receba por e-mail nossas novidades e publicações.